Leitura recomendada: Isaías 7

“O Senhor mesmo vos dará um sinal: eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho e lhe chamará Emanuel.” (Isaías 7:14)

Imagina. Um país ameaçado por inimigos mais fortes. Um rei medroso e assustado. Um profeta enviado por Deus para trazer esperança. Um sinal prometido como garantia de que Deus traria salvação. Num volte-face, o que parecia uma situação de calamidade irreversível transforma-se numa oportunidade de redenção e graça.

O sinal prometido de Deus tinha tanto de enigmático como de surpreendente. Um menino nasceria de uma virgem. O seu nome seria pleno de esperança, Emanuel, que significa, Deus connosco! A resposta de Deus ao nosso desespero é Ele mesmo.

Deus prometeu ao rei que estava com o povo. A ameaça que agora os assustava não prevaleceria. Os inimigos seriam confundidos. A presença de Deus entre o povo era total garantia de segurança.

Inacreditavelmente, o rei desprezou a graça que Deus lhe estendeu. Foi buscar segurança numa aliança com outra nação. Essa altivez trouxe consequências trágicas.

Mas, a promessa de Deus não se esgotava naqueles dias. Ela fazia eco de um tempo futuro em que Deus visitaria o seu povo para trazer salvação. Que Deus é connosco é uma verdade sublime. Deus connosco porque se fez perto. Deus connosco porque se fez um de nós. Deus connosco porque veio em graça. Deus connosco porque veio para salvar. Anos mais tarde, um anjo visita uma jovem virgem, Maria, e o seu noivo, José e anuncia-lhes que eles seriam instrumentos de Deus no cumprimento dessa promessa.

O modo como Deus escolheu estar entre nós e por nós não é menos sublime. O apóstolo Paulo escreveu-o melhor do que eu:

“(…) Cristo Jesus,
pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus;
antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana,
a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz.
Pelo que também Deus o exaltou sobremaneira e lhe deu o nome que está acima de todo nome,
para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra,
e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai.” (Filipenses 2:5-11)

Para salvar-nos Jesus veio para morrer em nosso lugar. Ele é o Emanuel, Deus connosco. Se confiares nele, ele te livrará. Se o rejeitares, nada nem ninguém te valerá.