Jesus, a Luz da manhã

13.Dezembro :: Jesus, a Luz da manhã

Já assististe a algum nascer do sol? É uma coisa gloriosa! As trevas, o silêncio e o frio da noite são serenamente vencidos pela luz do sol que se levanta. Primeiro é só um prenúncio, uma penumbra que desfaz as trevas. Mas, logo se torna imparável, forte, invencível, explodindo em luz, cor, vida e calor por todo o lado.

Quando era um homem já velho, prestes a partir deste mundo, o grande rei David quis deixar uma última mensagem aos que ficavam. No seu leito de morte ele profetizou assim:

“Estas são as últimas palavras de Davi: Diz Davi, filho de Jessé, e diz o homem que foi levantado em altura, o ungido do Deus de Jacó, e o suave em salmos de Israel.

O Espírito do SENHOR falou por mim, e a sua palavra está na minha boca.

Disse o Deus de Israel, a Rocha de Israel a mim me falou: Haverá um justo que domine sobre os homens, que domine no temor de Deus.

E será como a luz da manhã, quando sai o sol, da manhã sem nuvens, quando pelo seu resplendor e pela chuva a erva brota da terra.” (2 Samuel 23:1-4)

Com o mesmo fulgor e esperança de um nascer do sol o Messias viria. Toda a glória alcançada por David não se compararia à do Redentor. O povo, o mundo estava em trevas, era necessária a Luz que trouxesse a Vida.

“Mas a terra, que foi angustiada, não será entenebrecida; envileceu nos primeiros tempos, a terra de Zebulom, e a terra de Naftali; mas nos últimos tempos a enobreceu junto ao caminho do mar, além do Jordão, na Galiléia das nações.

O povo que andava em trevas, viu uma grande luz, e sobre os que habitavam na região da sombra da morte resplandeceu a luz.

Tu multiplicaste a nação, a alegria lhe aumentaste; todos se alegrarão perante ti, como se alegram na ceifa, e como exultam quando se repartem os despojos.” (Isaías 9:1-3)

João daria testemunho da Luz. A Luz que resplandece e as trevas não conseguem resistir. (Jo.1:1-9) A Luz que traz Ressurreição e Vida. (Jo.11:25) A Luz que é Jesus Cristo. (Jo.8:12)

Eu, Jesus, enviei o meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igrejas. Eu sou a raiz e a geração de Davi, a resplandecente estrela da manhã.” (Apocalipse 22:16)

Apesar de todos os benefícios da luz, ela também pode ser incómoda. A luz revela as coisas pelo que elas são. Mostra as falhas, os defeitos, expõe as fragilidades. É um assalto aos nossos jogos de dissimulação. A Luz expõe o pecado dos pecadores. Por isso, muitos pecadores fogem da Luz, preferindo as trevas. (Jo.3:19) Mas, esconder o pecado não é o mesmo que expurgá-lo. Vem para a Luz e vive!

Jesus, O rejeitado (parte 2 – os Gentios)

12.Dezembro :: Jesus, O rejeitado (parte 2 – os Gentios)

Já recebeste um presente inesperado? Um dia, sem justificação, sem pretexto, alguém chega perto de ti e dá-te um presente, apenas como prova do seu amor para contigo. É bom, não é? São os melhores presentes de todos, porque são a maior prova do amor sincero e genuíno do outro por nós.

O Messias era a promessa de Deus para o seu povo. No entanto, entretecida nas profecias está uma promessa de esperança para o mundo inteiro. O Messias seria o Redentor de toda a terra. E, seria o presente inesperado para um povo que não O buscava.

Fui buscado dos que não perguntavam por mim, fui achado daqueles que não me buscavam; a uma nação que não se chamava do meu nome eu disse: Eis-me aqui. Eis-me aqui. (Isaías 65:1)

A mensagem de esperança para os Gentios está presente desde sempre. Também eles sofrem com o pecado. Também eles estão debaixo da condenação. Também eles necessitam de um Redentor. Também eles são amados por Deus. A obra do Messias não beneficiaria apenas a Israel, mas, a todas as nações da terra. O Emanuel seria Deus Connosco, com todos os Homens. Que fantásticas notícias! Que bendita esperança! Que gloriosa Luz resplandece nas nossas trevas!

Eis aqui o meu servo, a quem sustenho, o meu eleito, em quem se apraz a minha alma; pus o meu espírito sobre ele; ele trará justiça aos gentios.

Não clamará, não se exaltará, nem fará ouvir a sua voz na praça.

A cana trilhada não quebrará, nem apagará o pavio que fumega; com verdade trará justiça.

Não faltará, nem será quebrantado, até que ponha na terra a justiça; e as ilhas aguardarão a sua lei.

Assim diz Deus, o SENHOR, que criou os céus, e os estendeu, e espraiou a terra, e a tudo quanto produz; que dá a respiração ao povo que nela está, e o espírito aos que andam nela.

Eu, o SENHOR, te chamei em justiça, e te tomarei pela mão, e te guardarei, e te darei por aliança do povo, e para luz dos gentios.

Para abrir os olhos dos cegos, para tirar da prisão os presos, e do cárcere os que jazem em trevas.

Eu sou o SENHOR; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei, nem o meu louvor às imagens de escultura.

Eis que as primeiras coisas já se cumpriram, e as novas eu vos anuncio, e, antes que venham à luz, vo-las faço ouvir.

Cantai ao SENHOR um cântico novo, e o seu louvor desde a extremidade da terra. (Isaías 42:1-10)

Pouco é que sejas o meu servo, para restaurares as tribos de Jacó, e tornares a trazer os preservados de Israel; também te dei para luz dos gentios, para seres a minha salvação até à extremidade da terra. (Isaías 49:6)

Muitos séculos mais tarde, João descreve de forma tão sublime no seu Evangelho, o cumprimento desta profecia:

No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.

Ele estava no princípio com Deus.

Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.

Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens.

E a luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam.

Houve um homem enviado de Deus, cujo nome era João.

Este veio para testemunho, para que testificasse da luz, para que todos cressem por ele.

Não era ele a luz, mas para que testificasse da luz.

Ali estava a luz verdadeira, que ilumina a todo o homem que vem ao mundo. (João 1:1-9)

Jesus, o Verbo Eterno, encarnou. O Messias veio ao mundo em trevas, e Ele era a Luz dos Homens. O próprio Jesus mais tarde afirmou isso mesmo:

Falou-lhes, pois, Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida. (João 8:12)

Todavia a reacção generalizada dos Homens à oferta de amor de Deus foi inimaginável. Os Homens amaram mais as trevas do que a Luz. Preferiram esconder o seu pecado nas trevas do que se livrarem dele na Luz. As nações rejeitaram o Messias.

Por que se amotinam os gentios, e os povos imaginam coisas vãs?

Os reis da terra se levantam e os governos consultam juntamente contra o SENHOR e contra o seu ungido, dizendo:

Rompamos as suas ataduras, e sacudamos de nós as suas cordas. (Salmos 2:1-3)

Numa das mais pungentes profecias acerca do Messias, Isaías descreve como o Homem recebeu a oferta de amor de Deus. E, descreve porque razão o Deus Omnisciente enviou o Seu Filho para ser Messias.

Quem deu crédito à nossa pregação? E a quem se manifestou o braço do SENHOR?

Porque foi subindo como renovo perante ele, e como raiz de uma terra seca; não tinha beleza nem formosura e, olhando nós para ele, não havia boa aparência nele, para que o desejássemos.

Era desprezado, e o mais rejeitado entre os homens, homem de dores, e experimentado nos trabalhos; e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum.

Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido.

Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.

Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o SENHOR fez cair sobre ele a iniqüidade de nós todos.

Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca.

Da opressão e do juízo foi tirado; e quem contará o tempo da sua vida? Porquanto foi cortado da terra dos viventes; pela transgressão do meu povo ele foi atingido.

E puseram a sua sepultura com os ímpios, e com o rico na sua morte; ainda que nunca cometeu injustiça, nem houve engano na sua boca.

Todavia, ao SENHOR agradou moê-lo, fazendo-o enfermar; quando a sua alma se puser por expiação do pecado, verá a sua posteridade, prolongará os seus dias; e o bom prazer do SENHOR prosperará na sua mão.

Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo, o justo, justificará a muitos; porque as iniqüidades deles levará sobre si.

Por isso lhe darei a parte de muitos, e com os poderosos repartirá ele o despojo; porquanto derramou a sua alma na morte, e foi contado com os transgressores; mas ele levou sobre si o pecado de muitos, e intercedeu pelos transgressores. (Isaías 53:1-12)

Nem todos crerão. Mas, pelos que crêem Jesus se dispôs a entregar a sua vida.

Porque o Senhor assim no-lo mandou: Eu te pus para luz dos gentios, A fim de que sejas para salvação até os confins da terra.

E os gentios, ouvindo isto, alegraram-se, e glorificavam a palavra do Senhor; e creram todos quantos estavam ordenados para a vida eterna. (Actos 13:47-48)