Limites e liberdades :: Devocional

30.Abr :: Provérbios 22:28

Os limites de propriedade são uma coisa séria. Muitos desacatos e até tragédias têm sido suscitadas entre vizinhos por causa dos limites da terra. Os marcos ou vedações que percorrem a sua fronteira são considerados invioláveis. Os donos e a sua descendência estão dispostos a defendê-los até às últimas consequências.

Pena que nem todos os limites antigos sejam defendidos dessa maneira. Debaixo da capa da modernidade e da evolução social branqueia-se a erosão progressiva de valores e princípios estabelecidos desde o princípio. Os limites antigos são arrancados apregoando-se uma nova era de liberdade. O aviso solene de Deus faz-nos pensar que não é bem assim. A ausência de limites expõe-nos a novos perigos, perda de identidade e insatisfação. A cultura pós-moderna em que vivemos é bom exemplo disso.

  1. Qual a importância dos limites na experiência da liberdade?
  2. Será que para Deus ainda devíamos viver como Adão e Eva, os nossos primeiros pais? É Deus contra a evolução social? Como explicar o aviso de Deus?