Um destes dias ia no carro a ouvir rádio e passava uma entrevista ao mais jovem professor universitário de Filosofia em Portugal. David Santos, de seu nome, lecciona Ética, Filosofia Política e Filosofia Antiga na Universidade da Beira Interior. A dado passo da entrevista, o jornalista questiona-o sobre a opinião que tem acerca dos jovens de hoje. A resposta foi esmagadora:

“É uma geração fraca, apática, passiva, e desligada/desinteressada.”

Seria de esperar que a geração mais bem preparada e com mais oportunidades de sempre fosse aquela que mais mudanças positivas traria ao mundo. A realidade é, no entanto, diferente. Apesar da quantidade massiva de informação a que temos acesso, e de podermos estar permanentemente ligados através do telemóvel ou net, estamos cada vez mais individualistas e adormecidos, indiferentes àquilo que se passa à nossa volta.

O clamor de Deus para ti é: ACORDA!

A Bíblia diz que os filhos de Deus são uma geração diferente e especial – a “geração eleita” (1Pd.1:9). E, como Geração, devem “brilhar como astros no meio de uma geração corrupta e corrompida” (Fp.2:15). Este é o tempo, Hoje, de despertarmos do sono, e nos levantarmos para marcar a nossa geração. É tempo de ACORDAR!

.

Clique para ver ou descarregar Acorda! – desafio inicial.ppt

Clique para ouvir ou descarregar Acorda! – desafio inicial.mp3

.

Dia #1

Texto Base:

“Os seguintes mandamentos: “Não cometa adultério, não mate, não roube, não cobice” —esses e ainda outros mais são resumidos num mandamento só: “Ame os outros como você ama a você mesmo.”
Quem ama os outros não faz mal a eles. Portanto, amar é obedecer a toda a lei.
Vocês precisam fazer todas essas coisas porque sabem em que tempo nós estamos vivendo; chegou a hora de vocês acordarem, pois o momento de sermos salvos está mais perto agora do que quando começamos a crer.
A noite está terminando, e o dia vem chegando. Por isso paremos de fazer o que pertence à escuridão e peguemos as armas espirituais para lutar na luz.
Vivamos decentemente, como pessoas que vivem na luz do dia. Nada de farras ou bebedeiras, nem imoralidade ou indecência, nem brigas ou ciúmes.
Mas tenham as qualidades que o Senhor Jesus Cristo tem e não procurem satisfazer os maus desejos da natureza humana de vocês.” (Rom 13:9-14)

Tema: o assumir da fé,

– A inevitabilidade da nossa necessidade de Salvação

– A excelência de Cristo como Salvador

– A importância de mostrar convicções

Questões a debate:

a) Qual o factor mais importante que me levará a fazer qualquer sacrifício pela minha fé? Porquê?

b) Por que é que não posso ser cinzento?

.

Clique para ver ou descarregar Acordar para o assumir da fé.ppt

Clique para ouvir ou descarregar Acordar para o assumir da fé.mp3

Clique para ouvir ou descarregar Acorda! – Fé.mp3 (versão da 3ª Conferência IEAveiro)

.

Dia #2

Texto-base:

Como cooperadores de Deus, insistimos com vocês para não receberem em vão a graça de Deus.
Pois ele diz: “Eu o ouvi no tempo favorável e o socorri no dia da salvação”. Digo-lhes que agora é o tempo favorável, agora é o dia da salvação!
Não damos motivo de escândalo a ninguém, em circunstância alguma, para que o nosso ministério não caia em descrédito.
Pelo contrário, como servos de Deus, recomendamo-nos de todas as formas: em muita perseverança; em sofrimentos, privações e tristezas;
em açoites, prisões e tumultos; em trabalhos árduos, noites sem dormir e jejuns;
em pureza, conhecimento, paciência e bondade; no Espírito Santo e no amor sincero;
na palavra da verdade e no poder de Deus; com as armas da justiça, quer de ataque, quer de defesa;
por honra e por desonra; por difamação e por boa fama; tidos por enganadores, sendo verdadeiros;
como desconhecidos, apesar de bem conhecidos; como morrendo, mas eis que vivemos; espancados, mas não mortos;
entristecidos, mas sempre alegres; pobres, mas enriquecendo a muitos; nada tendo, mas possuindo tudo.
Falamos abertamente a vocês, coríntios, e lhes abrimos todo o nosso coração!
Não lhes estamos limitando nosso afeto, mas vocês nos estão limitando o afeto que têm por nós.
Numa justa compensação, falo como a meus filhos, abram também o coração para nós!
Não se ponham em jugo desigual com descrentes. Pois o que têm em comum a justiça e a maldade? Ou que comunhão pode ter a luz com as trevas?
Que harmonia entre Cristo e Belial? Que há de comum entre o crente e o descrente?
Que acordo há entre o templo de Deus e os ídolos? Pois somos santuário do Deus vivo. Como disse Deus: “Habitarei com eles e entre eles andarei; serei o seu Deus, e eles serão o meu povo”.
Portanto, “saiam do meio deles e separem-se”, diz o Senhor. “Não toquem em coisas impuras, e eu os receberei”
“e lhes serei Pai, e vocês serão meus filhos e minhas filhas”, diz o Senhor Todo-poderoso.
Amados, visto que temos essas promessas, purifiquemo-nos de tudo o que contamina o corpo e o espírito, aperfeiçoando a santidade no temor de Deus. (2Cor.6:1-7:1)

Tema: O assumir de um compromisso real com a santidade,

– A santidade não é opção

– O fruto do compromisso

– O preço do compromisso

QUESTÕES A DEBATE:

a) O que há de tão importante na santidade?

b) Como é que a santidade se manifesta na minha vida?

.

Clique para ver ou descarregar Acordar para o assumir da santidade.ppt

Clique para ouvir ou descarregar AAcordar para o assumir da santidade.mp3

.

Dia #3

Texto-Base:

E Jesus, vendo a multidão, subiu a um monte, e, assentando-se, aproximaram-se dele os seus discípulos;
E, abrindo a sua boca, os ensinava, dizendo:
Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus;
Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados;
Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra;
Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos;
Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia;
Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus;
Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus;
Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus;
Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa.
Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós.
Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens.
Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte;
Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa.
Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus.
Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir.
Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido.
Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus.
Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus.
(Mt.5:1-20)

Tema: O assumir da transformação ética,

– Opiniões e convicções

– Fé em acção

– Sal e luz

QUESTÕES A DEBATE

a) Por que é que a integridade é tão importante?

b) Como é que a minha ética influencia o meu testemunho?

.

Clique para ver ou descarregar Acordar para o assumir da transformação ética.ppt

Clique para ouvir ou descarregar Acordar para o assumir da transformação ética.mp3

.

Dia #4

Texto-base:

Houve um homem enviado de Deus, cujo nome era João.
Este veio para testemunho, para que testificasse da luz, para que todos cressem por ele.
Não era ele a luz, mas para que testificasse da luz.
E este é o testemunho de João, quando os judeus mandaram de Jerusalém sacerdotes e levitas para que lhe perguntassem: Quem és tu?
E confessou, e não negou; confessou: Eu não sou o Cristo.
E perguntaram-lhe: Então quê? És tu Elias? E disse: Não sou. És tu profeta? E respondeu: Não.
Disseram-lhe pois: Quem és? para que demos resposta àqueles que nos enviaram; que dizes de ti mesmo?
Disse: Eu sou a voz do que clama no deserto: Endireitai o caminho do Senhor, como disse o profeta Isaías.
E os que tinham sido enviados eram dos fariseus.
E perguntaram-lhe, e disseram-lhe: Por que batizas, pois, se tu não és o Cristo, nem Elias, nem o profeta?
João respondeu-lhes, dizendo: Eu batizo com água; mas no meio de vós está um a quem vós não conheceis.
Este é aquele que vem após mim, que é antes de mim, do qual eu não sou digno de desatar a correia da alparca.
Estas coisas aconteceram em betânia, do outro lado do Jordão, onde João estava batizando.
No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.
Este é aquele do qual eu disse: Após mim vem um homem que é antes de mim, porque foi primeiro do que eu.
E eu não o conhecia; mas, para que ele fosse manifestado a Israel, vim eu, por isso, batizando com água.
E João testificou, dizendo: Eu vi o Espírito descer do céu como pomba, e repousar sobre ele.
E eu não o conhecia, mas o que me mandou a batizar com água, esse me disse: Sobre aquele que vires descer o Espírito, e sobre ele repousar, esse é o que batiza com o Espírito Santo.
E eu vi, e tenho testificado que este é o Filho de Deus.
No dia seguinte João estava outra vez ali, e dois dos seus discípulos;
E, vendo passar a Jesus, disse: Eis aqui o Cordeiro de Deus.
E os dois discípulos ouviram-no dizer isto, e seguiram a Jesus.”
(João 1:6-8,19-37)

Tema: O assumir do testemunho,

– Atalaias e dorminhocos

– A minha identidade

– Até aos fins da terra

Questões a debate:

a) Por que é que o meu testemunho é mais do que palavras?

b) Define estratégias para um testemunho mais eficaz.

.

Clique para ver ou descarregarAcordar para o assumir do testemunho.ppt

Clique para ouvir ou descarregar Acordar para o assumir do testemunho.mp3

Clique para ouvir ou descarregar Acorda! – Testemunho.mp3 (versão da 3ª Conferência IEAveiro)

.

Dia #5

Texto-base:

E aproximaram-se dele Tiago e João, filhos de Zebedeu, dizendo: Mestre, queremos que nos faças o que te pedirmos.
E ele lhes disse: Que quereis que vos faça?
E eles lhe disseram: Concede-nos que na tua glória nos assentemos, um à tua direita, e outro à tua esquerda.
Mas Jesus lhes disse: Não sabeis o que pedis; podeis vós beber o cálice que eu bebo, e ser batizados com o batismo com que eu sou batizado?
E eles lhe disseram: Podemos. Jesus, porém, disse-lhes: Em verdade, vós bebereis o cálice que eu beber, e sereis batizados com o batismo com que eu sou batizado;
Mas, o assentar-se à minha direita, ou à minha esquerda, não me pertence a mim concedê-lo, mas isso é para aqueles a quem está reservado.
E os dez, tendo ouvido isto, começaram a indignar-se contra Tiago e João.
Mas Jesus, chamando-os a si, disse-lhes: Sabeis que os que julgam ser príncipes dos gentios, deles se assenhoreiam, e os seus grandes usam de autoridade sobre elas;
Mas entre vós não será assim; antes, qualquer que entre vós quiser ser grande, será vosso serviçal;
E qualquer que dentre vós quiser ser o primeiro, será servo de todos.
Porque o Filho do homem também não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate de muitos.”
(Marcos 10:35-45)

Tema: O assumir do serviço ao outro.

– Deus, eu, e o outro

– Fé = Amor = Serviço

– O que queres que eu faça?

Questões a debate:

a) Como posso descobrir o que posso fazer para Deus?

b) Como lidar com as dificuldades e a frustração quando as coisas não correm como esperado?

.

Clique para ver ou descarregar Acordar para o assumir do serviço.ppt

Clique para ouvir ou descarregar Acordar para o assumir do serviço.mp3

Clique para ouvir ou descarregar Acorda! – Serviço.mp3 (versão da 3ª Conferência IEAveiro)

.

(Série apresentada nos Acampamentos Palhal 2010 e na IEAveiro)

 

Texto-base:

 

Houve um homem enviado de Deus, cujo nome era João.

Este veio para testemunho, para que testificasse da luz, para que todos cressem por ele.

Não era ele a luz, mas para que testificasse da luz.

E este é o testemunho de João, quando os judeus mandaram de Jerusalém sacerdotes e levitas para que lhe perguntassem: Quem és tu?

E confessou, e não negou; confessou: Eu não sou o Cristo.

E perguntaram-lhe: Então quê? És tu Elias? E disse: Não sou. És tu profeta? E respondeu: Não.

Disseram-lhe pois: Quem és? para que demos resposta àqueles que nos enviaram; que dizes de ti mesmo?

Disse: Eu sou a voz do que clama no deserto: Endireitai o caminho do Senhor, como disse o profeta Isaías.

E os que tinham sido enviados eram dos fariseus.

E perguntaram-lhe, e disseram-lhe: Por que batizas, pois, se tu não és o Cristo, nem Elias, nem o profeta?

João respondeu-lhes, dizendo: Eu batizo com água; mas no meio de vós está um a quem vós não conheceis.

Este é aquele que vem após mim, que é antes de mim, do qual eu não sou digno de desatar a correia da alparca.

Estas coisas aconteceram em betânia, do outro lado do Jordão, onde João estava batizando.

No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

Este é aquele do qual eu disse: Após mim vem um homem que é antes de mim, porque foi primeiro do que eu.

E eu não o conhecia; mas, para que ele fosse manifestado a Israel, vim eu, por isso, batizando com água.

E João testificou, dizendo: Eu vi o Espírito descer do céu como pomba, e repousar sobre ele.

E eu não o conhecia, mas o que me mandou a batizar com água, esse me disse: Sobre aquele que vires descer o Espírito, e sobre ele repousar, esse é o que batiza com o Espírito Santo.

E eu vi, e tenho testificado que este é o Filho de Deus.

No dia seguinte João estava outra vez ali, e dois dos seus discípulos;

E, vendo passar a Jesus, disse: Eis aqui o Cordeiro de Deus.

E os dois discípulos ouviram-no dizer isto, e seguiram a Jesus.”

(João 1:6-8,19-37)

 

Objectivos:

 

– Levá-los a entender que o seu testemunho define a sua identidade cristã.

– Conduzi-los à decisão de exporem Cristo nas suas vidas de tal maneira que todos notem a diferença.

– Fazê-los entender que essa é uma decisão que deve ser levada até ao fim, independentemente das dificuldades.

 

Tema: O assumir do testemunho,

 

– Atalaias e dorminhocos (

– A minha identidade (

– Até aos fins da terra (

 

Questões a debate:

 

a) Por que é que o meu testemunho é mais do que palavras? (

As pessoas observam tudo o que eu faço. E se as minhas palavras não correspondem ao resto da minha experiência não há motivos para elas acreditarem em mim. “De 100 pessoas, uma lerá a Bíblia. As outras 99 lerão o cristão” (D.L.Moody)

 

b) Define estratégias para um testemunho mais eficaz. (

Anúncios

Partilha os teus pensamentos:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s