Amor fraternal

Amor fraternal

Purificando as vossas almas pelo Espírito na obediência à verdade, para o amor fraternal, não fingido; amai-vos ardentemente uns aos outros com um coração puro. (1 Pedro 1:22)

Hoje, as meninas foram buscar o J. à escola. Enquanto aguardavam do lado de fora dos portões, a sua impaciência crescia. Olhavam para todos os lados tentando encontrar o irmão. Foram elas as primeiras a vê-lo e a gritar o seu nome!

Os olhos do J. brilharam com a surpresa. Correu. Lançou-se num abraço. Como se não se vissem há anos! E, seguiram o caminho de mãos dadas, conversando e partilhando o coração.

Sou grato a Deus pelo privilégio de fazer parte desta teia de afectos. Enquanto os observava, apercebi-me que estava perante uma parábola de como viver a Igreja. Na Palavra, aprendemos que somos corpo de Cristo, edifício de Deus e, família de Deus. Cada uma destas imagens ajuda-nos a entender o modo como devemos relacionar-nos com Deus e com os outros crentes.

Deus, em Cristo, é sempre a Cabeça, o Alicerce, o Pai de todos. Mas, nós, os seus santos, estamos em igualdade, dependência e comunhão uns com os outros. É preciosa a maneira como, em Cristo, podemos considerar-nos uns aos outros: irmãos.

Os irmãos têm as suas diferenças. As suas zangas. Conflitos de opinião. Vontades divergentes. Emoções exageradas. Mas, o vínculo que os une não pode ser quebrado. Em face de tais dificuldades, somente quando entregues à direcção do Espírito Santo, e comprometidos à obediência à Palavra da Verdade, florescerão em Amor puro e não fingido uns para com os outros.

O Amor é coisa difícil. Tem menos a ver com as emoções do que com a escolha e o compromisso com o outro que se assume continuamente. O poder para fazer tal escolha vem de Deus, a fonte de todo o Amor. Quanto mais amares a Deus, mais amarás o teu irmão. Onde falta amor para com o irmão, faltou primeiro amor ao Senhor.

10 Passos para uma Vida Feliz

“Bom é que o coração se fortifique com graça.”
Hebreus 13:9

Todos queremos uma vida melhor. Mais feliz. Mais significativa. Queremos um coração cheio. Já todos (ou, quase) entendemos que a vida se faz com algo mais do que dinheiro, coisas, fama ou sucesso. Conhecemos quem tenha tudo isso e não saiba o que é viver. O coração, sede do que somos, das emoções, dos sonhos e das vontades, encontra satisfação em coisas inesperadas, quase sempre simples, sem preço e ao alcance de qualquer um. O que o coração precisa é Graça.

Ao estilo dos best-sellers de auto-ajuda, e inspirado no texto de Hebreus 13, proponho um caminho de 10 passos para uma vida cheia e com sentido.

1. Cultiva a Amizade.

No momento da criação Deus declarou: “Não é bom que o homem esteja só.” (Gn.2:18) Deus criou-te como um ser relacional. Constrói amizades genuínas, duradouras e que te permitam desenvolver todo o teu potencial. (Ec.4:9) Numa era em que acumulamos amizades virtuais o apelo ao amor fraternal é urgente. Põe o amor como a base sólida desses relacionamentos.

2. Mi casa es tu casa.

Faz da tua casa um lar. A família é um pilar fundamental da felicidade. Honra os teus pais. Respeita os teus filhos. Ama os teus irmãos. (Cl.3:17-21) Abre as portas para acolher os que precisam de conforto. Se o teu lar for o ponto central dos teus relacionamentos encontrarás um equilíbrio emocional, social, psicológico que se estenderá aos que te rodeiam.

3. Vive “com+paixão”!

A dor é parte da vida. Todos procuramos fugir do sofrimento, pois ele nos lembra da nossa miséria. Viver “com+paixão” é não olhar para o sofrimento do outro com indiferença. Não permitas que o teu coração se endureça. Alcança o outro no seu sofrimento. (Lc.10:25-37) Vais ver que suavizar as dores alheias é um bálsamo suave para a alma.

4 . Dá-te pelos outros.

Leva a tua compaixão à acção. Sê misericordioso. Chora com os que choram. (Rm.12:15)  Sai da tua zona de conforto e dá o teu tempo, dinheiro, talento e força em favor de quem precisa. O altruísmo é a expressão máxima da abundância de amor do teu coração. E, a matemática do coração é paradoxal – quanto mais repartes, mais tens.

5. Busca a pureza.

A sensualidade é um apelo poderoso ao teu corpo. E, aparentemente, um caminho fácil para o prazer disfarçado de felicidade. Se realmente houvesse nisso felicidade a taxa de divórcios não seria superior à de casamentos, o aborto não seria a solução final, as DST (doenças sexualmente transmissíveis) não destruiriam tantas vidas, os antidepressivos não seriam os medicamentos mais vendidos, o suicídio não seria a resposta para os desgostos amorosos. Aquilo que só dá prazer à carne não pode alimentar o espírito. Guarda o teu corpo. Goza a tua sexualidade dentro do padrão que Deus propõe. (1Ts.4:4)

6. Exercita a frugalidade.

As coisas têm um fascínio poderoso sobre nós. A publicidade cria necessidades artificiais que nos levam a dirigir todo o nosso esforço para TER em vez de SER. Aprende a viver com o que tens. Simplifica as tuas opções. Sê o senhor das tuas coisas, e não o contrário. (1Tm.6:10)

7. Ouve os teus líderes espirituais.

A espiritualidade é parte essencial da vida. És um ser espiritual. A noção de eternidade foi implantada no teu coração pelo próprio Deus. (Ec.3:11) Para que O buscasses. Aprende com os teus líderes espirituais. Ouve os seus conselhos. Obedece a sua orientação. Eles foram levantados por Deus para ser uma benção na tua vida. A sua experiência com Deus deve ser um estímulo ao teu próprio crescimento espiritual.

8. Firma as tuas convicções.

Busca a verdade e ela te libertará. (Jo.8:32) Enquanto andares sempre a mudar de opinião não poderás desenvolver as raízes que potenciarão o teu crescimento. Qualquer brisa te arrancará do lugar. (Cl.2:6-8) Estuda a Palavra de Deus. Firma as tuas convicções. Vive por elas. E, lembra-te: no dia em que puseres em causa uma só coisa daquilo que está escrito, argumentando segundo a tua conveniência, toda a tua fé será irremediavelmente posta em causa.

9. Cresce na Fé.

Desenvolve um relacionamento vivo com Deus. A base desse relacionamento é o sacrifício que Jesus Cristo fez na cruz em teu lugar. Ele pagou o preço do teu pecado. Ele esmagou a Satanás. Ele venceu a morte. (Hb.2:14) Ele ressuscitou para te capacitar a viver uma vida de santidade e de adoração a Deus – propósito para o qual foste criado. (Rm.7:4, 2Cor.5:15) Nunca te esqueças disso. Volta a este fundamento sempre. Para que cresças.

10. Sê generoso.

Deus deu o melhor que tinha por amor de ti. Quando dás o melhor de ti pelos outros revelas o carácter de Deus. Sê generoso. Amplia o teu coração. Olha para o mundo com os olhos de Deus. Deixa que Ele que ensine que melhor coisa é dar do que receber. (At.20:35)