Porto de abrigo

Para onde corres quando sentes o vento forte da tempestade? Todos temos um lugar seguro, um amigo fiel, um amor presente. Mas, e quando tudo o resto falha?

IMG_20130206_234915

“Eis que reinará um rei com justiça, e com retidão governarão príncipes. Um varão servirá de abrigo contra o vento, e um refúgio contra a tempestade, como ribeiros de águas em lugares secos, e como a sombra duma grande penha em terra sedenta.” (Isaías 32:1-2)

Há angústias e temores que só serão extintos no poder gracioso do Salvador. A Sua Justiça e Retidão são todo o conforto de que a alma reverente precisa.

Deus e os quebrantados

“O espírito do homem susterá a sua enfermidade, mas ao espírito abatido, quem o suportará?” Provérbios 18:14

Estar perto de alguém quebrantado não é fácil. A dor que lemos no rosto e nos gemidos do outro faz-nos sentir desconfortáveis. E, a impotência para mudarmos a sua situação faz-nos sentir um pouco sem jeito, sem saber o que fazer ou dizer.

O quebrantamento – nosso ou dos outros – confronta-nos com a nossa fragilidade. Somos quebrados, amachucados, abatidos até ao chão, e não podemos resistir. Somos vencidos, domados na nossa fúria e raiva que nos cega. Somos enfraquecidos, drenados de vigor, de energia, de entusiasmo. Somos prostrados.

Por vezes, é simplesmente a vida que nos machuca. Outras, as palavras de um amigo. Ou, um olhar interior que revela que ainda não somos que queremos ser.

Esses tempos difíceis podem ter um propósito:

“Os tempos difíceis são uma lente de aumento que nos mostra quanto precisamos dEle. É quando podemos sentir mais a presença de Deus. Lembra-te: Ele está perto do coração quebrantado, por isso não isto não deve ser uma surpresa.” – Josh Wilson, a propósito da sua música “Fall Apart“.

Deixa que Deus te sustente o coração quebrantado. Deixa que Ele te levante. Restaure. Molde. Para Sua Glória.

“(…) a um coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus.” Salmos 51:17

“Perto está o SENHOR dos que têm o coração quebrantado, e salva os contritos de espírito.” Salmos 34:18

A mão do Pai

Hoje fiquei a tomar conta dos filhos! 🙂

Depois da brincadeira chegou a hora da caminha, e, contrariamente ao habitual hoje quem não queria dormir era a R.. Normalmente, é só aconchegá-la no quentinho e ela adormece sozinha. Hoje, estava inquieta. Remexia-se. Chorava. Lamentava-se. Perdia a chupeta. A respiração rápida, de quem não está tranquilo.

Depois de algumas tentativas, deixei-me ficar ao lado do berço, e simplesmente segurei a sua mão no escuro. Em segundos, a respiração acalmou. E, adormeceu.

Lembrei-me de um texto de Isaías, em que Deus assegura:

“Porque eu, o SENHOR teu Deus, te tomo pela tua mão direita; e te digo: Não temas, eu te ajudo.” Isaías 41:13

Deixa que Ele segure a tua mão e te sossegue.