O Olhar do Pai

“Orando pela chuva que sara
Para restaurar a minha alma.

Sou um farrapo em fuga.
Como cheguei aqui?
O que é que eu fiz?
Quando é que a minha esperança se vai erguer?
Como vou conhecê-lo?
Quando olho nos olhos do meu pai.”

(Eric Clapton, My father´s eyes, 1998)

Eric Clapton escreveu esta música inspirado no pai que nunca conheceu. Apesar dessa distância entre eles, transparece nas palavras do poema um anseio por comunhão que nunca poderá existir. Uma esperança de que no olhar do pai se encontra as respostas que buscamos.

Hoje, a R. adormeceu a olhar para mim. Estávamos na rua, e ela no seu carrinho de passeio. Os seus olhos estavam pesados de sono, mas ela resistia. Talvez a agitação em volta não ajudasse. Alguns minutos depois, o meu olhar cruzou-se com o dela. Ela fitava-me. Demorou-se um segundo e fechou os olhos, dormindo. Senti como se ela esperasse por aquele último olhar do pai, para lhe dar a confiança e segurança, para depois dormir. Sorri, enternecido. E, no meu coração, alegrei-me por reconhecer na simplicidade deste episódio o amor que ela tem por mim.

Lembrei-me da música de Clapton, e de um texto das Escrituras ainda mais relevante:

“Porque, quanto ao SENHOR, seus olhos passam por toda a terra, para mostrar-se forte para com aqueles cujo coração é perfeito para com ele.”
2 Crónicas 16:9

Deus procura-nos com os seus olhos para nos dar a segurança, confiança, descanso e a força que necessitamos. Será que o Seu olhar encontrará o teu?

Olhares e palavras :: Devocional

30.Mar :: Provérbios 15:30

Costuma dizer-se que as pessoas optimistas têm mais sucesso. A maneira como encaramos as circunstâncias tem uma grande influência no modo como lidamos com elas. Mas, como se faz um optimista?

O optimista é aquele que olha para todas as circunstância procurando oportunidades de desenvolvimento e crescimento. É quem tem uma auto-estima bem estruturada para poder posicionar-se em cada situação confortavelmente, isto é, estando contente e em paz com o que tem como base para alcançar mais. Pelo contrário, o pessimista não desfruta daquilo que tem pois está constantemente com medo de o perder.

Todos os filhos de Deus devem ser optimistas. A razão para isso não está na vida boa ou fácil que possam ter – o que muitas vezes não acontece –  mas porque a base da sua confiança e esperança é Deus! Posso estar feliz em qualquer circunstância, porque sei que Deus está no controlo de tudo.

Já falamos do uso da língua noutra ocasião (ver aqui). Agora Deus vai mais longe e acrescenta os olhos. O nosso semblante, a luz dos olhos, tem capacidade para influenciar os outros e mudar circunstâncias. Quando criamos uma atmosfera harmoniosa, quer com o nosso semblante quer com palavras, isso faz crescer o “optimismo” necessário para enfrentar o dia-a-dia. Se realmente amamos a Deus e estamos em comunhão com Ele, essa experiência deve transparecer por todos os poros! E os que estão à nossa volta não ficarão indiferentes.

  1. Consideras-te uma pessoa optimista ou pessimista?
  2. Já reparaste que quando estás com alguém bem-disposto, comunicativo e de “bem com a vida” te sentes melhor? A Bíblia ensina-nos que devemos “encher-nos do Espírito; Falando entre nós em salmos, e hinos, e cânticos espirituais; cantando e salmodiando ao Senhor no nosso coração; Dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo.” (Ef.5:18-20) Que diferença achas que isso introduz na tua experiência com Deus e com os outros?