Um ministério não bíblico, uma pregação não expositiva e um ensino não doutrinal usurpam a autoridade de Cristo como cabeça, silenciando a sua voz para com as suas ovelhas. Este tipo de abordagem devastadora afasta do corpo de Cristo a mente de Cristo, produz indiferença para com a sua Palavra e extingue a obra do seu Espírito. E, ainda, remove a protecção contra o erro e o pecado,  elimina a preeminência e a clareza, desfigura a adoração, semeia a transigência, desvia a honra devida ao verdadeiro cabeça da Igreja, e o Senhor não toma com agrado aqueles que roubam a sua Glória.

John MacArthur em “Escravo”, publicado por Editora Fiel, 2012