“Quando Jesus veio à terra, Ele sabia que vinha para morrer; ouve o Mestre quando explicava as Escrituras àqueles discípulos cabisbaixos na estrada para Emaús. “Porventura não convinha que o Cristo padecesse estas coisas e entrasse na sua glória?” perguntou ele (Lucas 24:26). A cruz era uma missão divina, não um acidente humano; era uma obrigação dada por Deus, não uma opção humana. Mais tarde nessa mesma noite, Jesus aparece aos onze apóstolos e diz, “Assim está escrito, e assim convinha que o Cristo padecesse, e ao terceiro dia ressuscitasse dentre os mortos” (Lucas 24:46). Jesus não foi assassinado; Ele voluntariamente deu a Sua vida pelas Suas ovelhas (João 10:15-18). A Sua morte era uma necessidade no plano eterno de Deus.”

Warren W. Wiersbe em “The Cross of Jesus – What His Words From Calvary Mean For Us“, © 1997 Publicado por Baker Books