Castelos de areia

Os meus filhos gostam muito de fazer construções. De Legos, blocos de madeira, areia, enfim, o que estiver mais à mão. Curiosamente, acho que gostam ainda mais de as derrubar imediatamente depois de as terminarem. O trabalho e esforço de momentos de dedicação arrasados em segundos!

Nos dias conturbados que hoje vivemos, muitas pessoas têm passado por experiências semelhantes. O trabalho de uma vida, a segurança conquistada a pulso, é derrubada num momento. A diferença é que essa não era a sua vontade, e não têm nisso nenhum prazer. O que resta depois da tempestade? Para muitos, não resta nada!

Em Isaías 17:1-11, Deus alerta o povo de dois reinos poderosos, que a sua obstinação em buscar segurança e sucesso fora de Deus, traria consequências desastrosas.

O reino, símbolo de auto-determinação, a fortaleza, símbolo das capacidades próprias, e a glória, símbolo da reputação, que eles se esforçaram tanto para construir estavam afinal alicerçados em areias movediças. Da maneira mais difícil aprenderiam que:

1. A prosperidade dos seus planos não impediria o dia da crise.

2. Os seus ídolos não poderiam livrá-los da crise.

3. Não é possível escapar do encontro com Deus.

Em contraponto, Deus propõe um reino que não pode ser abalado (Hb.12:28-29), uma fortaleza infalível (vs.10) e uma glória que não murchará nem será confundida (Col.1:21,22,27)

Como vais viver a tua vida?

.

____________________________________________________

Castelos de areia foi arquivado em Pregações. (áudio disponível)

Anúncios

Partilha os teus pensamentos:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s