A I. tem um novo hábito. Agora sempre que quer alguma coisa chega perto de nós e dá a mão, e literalmente reboca-nos para onde quer. Vindo dela é uma novidade uma vez que é muito independente e quer é que a deixem andar à vontade. Mas, quando se trata de vencer dificuldades – como chegar à caixa das bolachas 🙂 – ela sabe muito bem que é na mão e da mão do pai que alcançará o que tanto deseja.

E, nós? Temos segurado  na mão de Deus ultimamente?

“Louvai ao SENHOR, porque ele é bom; porque a sua benignidade dura para sempre. (…) Com mão forte, e com braço estendido; porque a sua benignidade dura para sempre.”  (Salmo136.1,12)
“Todo o dia estendi as minhas mãos a um povo rebelde e contradizente.”  ( Romanos 10:21)