Olhar a Bíblia – Mateus 6:24-34

Que impacto tem a fé no nosso dia-a-dia?

Tendemos a isolar a fé nas catedrais, nos momentos de culto, ou às horas de aflição. Por vezes, parece mesmo que sofremos de um caso agudo de distúrbio de personalidade – somos uma coisa ao Domingo, na igreja, e outra, inteiramente diferente, no resto dos dias, com os amigos, no emprego, em casa. A raiz deste problema está em não levarmos a fé à prática. A nossa fé em Deus deve influenciar todas as áreas da vida, e não somente aquelas actividades que consideramos “espirituais”. Para Deus não existe a vida espiritual e a secular. Existe uma só Vida, que deve ser o reflexo da Sua perfeição e santidade.

Jesus aborda esta questão de uma forma muito pragmática, levando-nos a considerar quem tem o senhorio sobre a nossa vida. Se verdadeiramente temos fé em Deus, e essa fé se reflecte numa práxis integral de vida, então é Deus quem tem o senhorio sobre nós. Se, por outro lado, permitimos que em alguma área da vida outra coisa tome o lugar que pertence a Deus pela fé, já não é Ele que é senhor.

Há dois aspectos na intervenção de Jesus que me chamam à atenção. Primeiro, Jesus coloca a prova de fé não em alguma tarefa quase inatingível, mas nas tarefas simples do quotidiano. Comer. Beber. Vestir. Ele reconhece que estas coisas de que todos precisamos são uma fonte de grande stress para nós. Por isso mesmo, é aí que começa a nossa prova de fé – na nossa capacidade de descansar em Deus, sabendo que ele cuidará de nós. Isso não nos desresponsabiliza de sermos esforçados. Significa apenas que fazemos tudo sabendo e confiando que Deus está a olhar por nós.

Por outro lado, Jesus leva a questão da idolatria muito mais além do que supomos. Ao falar de um coração dividido entre dois senhores, ele faz a demonstração com a atitude que temos em relação ao dinheiro. O curioso é que Jesus não fala de uma avareza insuportável, um amor ao dinheiro desenfreado ou de uma ganância doentia. Ele fala de buscarmos coisas que são lícitas, e mais do que isso, necessárias. A idolatria está em que nos dedicamos a elas e desprezamos a Deus. Afinal, podem existir muitos ídolos subtis que estão a minar o nosso relacionamento com Deus.

A verdadeira práxis de fé é:

“Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” (Mt.6:33)

________________________________________________________

Poderás consultar esta e outras reflexões na secção Olhar a Bíblia.

Clica para ler Mateus 6:24-34

Anúncios

Partilha os teus pensamentos:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s